Checklist para diminuir os resíduos de borracha

A borracha é utilizada em larga escala na indústria para a confecção dos mais variados produtos. Um dos grandes desafios envolve o descarte e reaproveitamento dos resíduos de borracha, afinal boa parte do material disponível no mercado não é biodegradável. 

É importante que os compostos de massas pré-vulcanizadas ou já curadas sejam reutilizados da forma correta, para reduzir o impacto causado no meio ambiente e contribuir para a economia circular, afinal a decomposição da borracha é lenta e chega a 600 anos, pois conta com uma estrutura reticulada. Além disso, é possível evitar o desperdício e os gastos excessivos para a empresa.

Neste artigo vamos listar algumas possibilidades para recuperar os resíduos de borracha e evitar danos à natureza, bem como autuações legais por parte dos órgãos regulamentadores. 

Passos importantes para diminuir os resíduos de borracha

1- Invista no reaproveitamento da borracha

A sua empresa transformadora de borracha pode contar com agentes recuperadores do material pré-curado ou curado, que possibilitam recuperar os ativos condenados e garantir a sua utilização nos compostos de origem. 

Eles podem ser aplicados novamente em processos de moldagem por injeção, compressão, extrusão, rotocure e autoclavagem, promovendo um novo destino para retornar à cadeia de produção.  

Leia também: Extrusão de borracha: veja os principais problemas e soluções de processo

2- Encontre a opção ideal para atuar nos resíduos de borracha

Hoje é possível encontrar algumas opções específicas no mercado para recuperar resíduos de borracha, de acordo com as necessidades da empresa e especificações dos materiais. Tudo isso mesmo com o desafio para reciclagem que a borracha oferece, afinal a reciclar envolve questões como a qualidade do material por conta das propriedades físico-mecânicas finais dos artefatos.

Uma opção disponível para recuperar materiais vulcanizados com enxofre e aceleradores, ou mesmo reticulados com peróxidos orgânicos é o Retiactive Rubber, que atua  proporcionando uma completa recuperação de compostos condenados, vulcanizados ou encaroçados, mantendo as propriedades físicas originais do composto, além de utilizar os mesmos equipamentos de produção para realizar esse retrabalho.  

Outra opção, ainda mais recomendada em empresas que trabalham em 100% da capacidade e querem ainda mais produtividade,  é a substituição dos sistemas de vulcanização de Enxofre e Aceleradores pelo sistema de reticulação via peróxidos orgânicos, que além de muitas outras vantagens como o próprio ganho de produtividade em mais de 30%, também permite a total reciclabilidade de rebarbas, scraps e sobras de produção de forma ainda mais facilitada. 

Resumindo

É importante conhecer empresas especializadas que possam te instruir sobre o uso desses produtos com foco em atuar nos resíduos de borracha, para ser possível retrabalhá-los adequadamente. Além disso, é uma forma interessante otimizar a economia circular de sua indústria de borracha, reduzir a agressão ao meio ambiente  e ainda ganhar produtividade e lucratividade.

Esperamos que esse artigo tenha tirado as suas dúvidas sobre o assunto. Para mais informações, entre em contato com o corpo técnico da Retilox, clicando aqui. 

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest

VEJA TAMBÉM

RETICULAÇÃO BORRACHA
Sem categoria

RETICULAÇÃO BORRACHA

RETICULAÇÃO BORRACHA – O uso de um peróxido orgânico como agente de reticulação de Borracha foi relatado pela 1ª vez por Ostromislenski, em 1915. Nesse

Leia mais »
PERÓXIDO DE DICUMILA
Sem categoria

PERÓXIDO DE DICUMILA

O Peróxido de Dicumila é um peróxido orgânico da classe dialquil, comumente utilizado para a reticulação / cura de elastômeros e plastômeros, além de ser

Leia mais »
PERÓXIDO ORGÂNICO
Sem categoria

PERÓXIDO ORGÂNICO

Os peróxidos orgânicos são atualmente utilizados pela indústria transformadora de plastômeros e elastômeros na reticulação dos mais diversos tipos de polímeros em substituição ao sistema

Leia mais »